Abrir menu

Blog da Kube.

Foto por Ricardo Miura

Nas Paineiras

Nossa arquiteta titular, Juliana Neves, levou o jornalista George Vidor para conhecer nossos projetos para o Centro de Visitantes Paineiras, e ele se encantou tanto com os espaços que fez um post lindo em seu blog no site do O Globo contando como foi. Confira o texto abaixo!

Nas Paineiras

Ciceroneado por Juliana Neves, da Kube Arquitetura, o escritório que projetou a loja, o restaurante e o bar/café, visitei o centro de acolhimento de visitantes do Cristo Redentor, que fica no antigo Hotel das Paineiras. Lá chegam os visitantes que subirão de van para o monumento. O acesso se tornou restrito há alguns anos e só se consegue chegar até lá pelo trenzinho que parte da estação do Cosme Velho ou por meio dessas vans. Simultaneamente, o monumento não pode receber mais de 1.200 pessoas, por causa do espaço físico disponível a seu redor. Então, o fluxo de chegada tem de ser controlado. O centro de acolhimento tornou o tempo de espera – especialmente na época de grande visitação, quando mais de 12 mil pessoas por dia vão ao Corcovado – mais agradável.

Juliana é arquiteta da linha sensorial. Fez um ambiente na loja que deixa qualquer a vontade. Os produtos oferecidos têm relação direta com o monumento, a Floresta Nacional da Tijuca e outros encantos do Rio. A ideia original é que o local voltasse também a abrigar um hotel, o que se mostrou inviável. Mas o grupo concessionário foi autorizado a instalar uma área para convenções e grandes reuniões, que provavelmente ficará no último andar, todo envidraçado e com vista deslumbrante. A estação das Paineiras voltará a funcionar para eventual parada do trenzinho. Mas o acesso também pode ser feito por vans que partem do Largo do Machado, do Lido e da Barra da Tijuca, com vendas antecipadas em locais espalhados pela cidade.

O restaurante já está funcionando, com um bufê a preço fixo e comida boa, com área ao ar livre. O Bar e café serve petiscos e bebidas. Juliana também caprichou, reaproveitando muito do que já havia originalmente das instalações do antigo hotel. Mesmo para os cariocas que já conhecem o monumento, visitar o centro de acolhimento é um programa divertido. No segundo andar há agora uma exposição permanente sobre a Floresta Nacional da Tijuca e os parques nacionais. A maquete que fica na entrada já vale a visita.

Para ver o texto no site oficial, basta clicar aqui.

Gostou? Compartilhe em suas redes sociais: